MGMG

início

Comunicação Social

Imprensa

Notícias

Juízo da 11ª Vara Federal expede 66 mand...

Ir para Menu Ir para Conteúdo Ir para Busca Ir para Mapa Manual de Acessibilidade VLibras

Juízo da 11ª Vara Federal expede 66 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Terceira Parcela

18/02/21 18:25

Objetivo é combater fraudes no pagamento do Auxílio-Emergencial

Nesta quinta-feira, 18 de fevereiro, 66 mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Juízo da 11ª Vara Federal da Seção Judiciária de Minas Gerais, no âmbito da Operação Terceira Parcela - cujo é objetivo combater fraudes no pagamento do Auxílio-Emergencial*.

Duzentos policiais estão cumprindo os mandados em 39 municípios mineiros: Belo Horizonte, Araguari, Betim, Caetanópolis, Campanha, Campestre, Contagem, Cristiano Otoni, Divinópolis, Dores de Campos, Governador Valadares, Itamarandiba, Ituiutaba, Jaíba, Juiz de Fora, Lagoa Santa, Luz, Machado, Mateus Leme, Montes Claros, Mutum, Nova Lima, Paracatu, Paraopeba, Passos, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Presidente Olegário, Ribeirão das Neves, Sabará, Salinas, Santa Maria de Itabira, Santo Antônio do Monte, São João Nepomuceno, Sete Lagoas, Uberlândia, Unaí e Volta Grande.

Nesta fase, a Polícia Federal está buscando provas do desvio do Auxílio-Emergencial - de pessoas que não o haviam solicitado - para falsos beneficiários. Os criminosos utilizavam os valores do auxílio para o pagamento de boletos. A investigação começou a partir de reclamações feitas na Caixa Econômica Federal, que passaram a ser cruzadas com o Núcleo de inteligência da PF. Conforme informações desse órgão, mais de 20 mil pessoas foram prejudicadas por fraudes no pagamento desse benefício, durante a pandemia de Covid-19.

A operação, avaliada pela Polícia Federal como “a maior do país”, foi iniciada no ano passado, com duas etapas anteriores deflagradas em outros Estados. Sua origem é a “Estratégia Integrada contra as Fraudes ao Auxílio- Emergencial” – que envolve a Polícia Federal, o Ministério da Cidadania, a Caixa Econômica Federal, o Ministério Público Federal, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União.

*Auxílio- Emergencial: benefício concedido em 2020 aos cidadãos de baixa renda, em razão da pandemia de Covid-19.

 

Média das Notas:     [total de votos ]

Av. Álvares Cabral, nº 1805 – Santo Agostinho

CEP: 30170-001 Telefone: (0XX31)3501-1300

CNPJ: 05.452.786/0001-00